sexta-feira, 1 de setembro de 2017

Abzû homenageia o oceano e faz uma crítica a humanidade

Dos criadores do excelente Journey, surge para a nova geração Abzû. Game lançado em 2016 para Playstation 4, Xbox One e Windows revive o sucesso do Playstation 3 com uma nova história de Matt Nava e trilha sonora de Austin Wintory. Na narrativa, um personagem atravessa um oceano diferente. Aparentemente, o mundo foi tomado por água e as máquinas ameaçam a vida aquática. No entanto, muito além da tecnologia, o jogo apresenta uma crítica feroz ao tratamento humano para com a natureza.
Gráfico e trilha sonora num dos mais belos games da nova geração (Divulgação)

domingo, 9 de julho de 2017

Resenha: Motoqueiro Fantasma - Máquina da Vingança

Participante importante da quarta temporada de Agents of S.H.I.E.L.D. - o verdadeiro motivo pelo qual esse encadernado finalmente saiu por aqui - o Novíssimo Motoqueiro Fantasma - título mantido apenas para vincular o personagem com o Espírito da Vingança e atrair o público -  teve sua estreia em Março de 2014, fazendo parte do panteão da All-New Marvel Now!, uma espécie de selo da Casa das Ideias cuja proposta, como o próprio nome já indica, seria trazer uma vida nova ao Universo Marvel, seja por meio de novas ideias - ou personagens - seja por meio de reformulações de títulos ou de equipes.

Sob essa premissa saíram algumas daquelas que facilmente poderiam se enquadrar entre as melhores - ou mais divertidas - séries dos últimos anos, como é o caso do Cavaleiro da Lua, por exemplo, ou a nova Miss Marvel - a Kamala Khan - para citarmos um outro.

E, como nem tudo pode ser perfeito, eis que, nessa mesma leva, veio o novo ""Motoqueiro Fantasma"".





domingo, 25 de junho de 2017

Resenha: Origens Secretas: Os Maiores Vilões de Gotham City


Dentre todos os super-heróis existentes, poucos são aqueles que, como o Batmam, possuem a sua disposição uma galeria de vilões tão vasta e interessante. Dos mais comuns como o Duas-Caras e o Espantalho, aos mais exóticos como o Pinguim e o Crocodilo, o Cavaleiro das Trevas foi abençoado ao longo dos anos com um rol de personagens que,incrivelmente carismáticos, conseguem não só rivalizar com o protagonista pela atenção do leitor, como também - quando nas mãos de um bom roteirista - carregar nas costas uma história.

Histórias como "Mortal Clay" (Batman Annual #11, 1987) de Alan Moore, "Crise de Identidade" (Batman v1.455-457, 1990) e "Requiem for a Killer" (Batman v1,#471,1991) de Alan Grant, "Medo à Venda" (Detective Comics v1.#571,1987) de Mike W. Barr ou, para citar material mais recente, a série - infelizmente curta demais - "Manicômio do Coringa" (Joker´s Asylum, 2008), são uma provas cabais disso, e é dessa mesma trilha que vem as histórias do encadernado Origens Secretas: Os Maiores Vilões de Gotham City.


quinta-feira, 15 de junho de 2017

Resenha: Cavaleiro da Lua Volume 7 - Parte 1

Desde sua estreia, nas páginas da edição 32 da revista Werewolf by Night - em 1975 - o Cavaleiro da Lua se tornou um daqueles ilustres personagens de Segundo Escalão do Universo Marvel - que, verdade seja dita, foi durante muito tempo um dos pontos fortes da editora, unindo não só personagens incríveis como também histórias fantásticas.

Contudo, é importante constatar que, para um personagem  do segundo escalão, o Cavaleiro  teve uma quantidade considerável de títulos - ainda que todos de curta duração -, tendo, desde sua primeira série, em 1980 - aquele período fantástico com Doug Moench nos roteiros e Bill Sienkiewicz na arte que valeu ao personagem o título de "Batman da Marvel" - um total de oito séries estampando seu nome na capa.

É sobre um desses títulos - mais especificamente o volume 7, compilado aqui pela Panini Comics em três encadernados publicados entre Outubro de 2015 a Abril de 2016 - que vamos falar neste post.

P.S: As primeiras partes do post são mais "fundamentação teórica", ficando a parte de resenha no terceiro tópico. Sintam-se a vontade para pular até a parte que realmente interessa.